O QUE ACHAMOS DE:: Os Defensores

E o grande crossover dos heróis urbanos da Netflix chegou. Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro se unem para combater o tentáculo em Os defensores.
O show é menor que seus antecessores, com apenas 8 episódios, a trama soa menos cansativa e arrastada. Os primeiros episódios são centrados nos mundos dos quatro personagens de forma separada, dando uma motivação que leva cada um a cruzar o caminho do outro.
Toda a história  é narrada através da paleta de cores da série, mantendo os tons que usavam nas séries solos. Todo o arco do Demolidor tem uma iluminação avermelhada, enquanto Jessica é azul, Cage dourado e Danny verde. Quando os quatro se encontram, as cores colidem. A abertura, muito bonita, também segue essa estrutura.
Mas se nessa parte a série acerta, em outros quesitos ela fica bagunçada. Os cortes hora são frenéticos demais, outra usam de um recurso brega que tira a seriedade da cena tratada. A trilha sonora também oscila, os tema originais são épicos e bem inseridos, mas as músicas já conhecidas não encaixam com o que esta acontecendo na tela.
Krysten Ritter e Charlie Cox são, de longe, os mais carismáticos. A interação entre eles, com Jessica debochando de Matt sempre que tem uma oportunidade, é um dos pontos altos. Luke Cage (Michael Colter) e Danny Randy (Finn Jones) funcionam, mas não chegam a brilhar tanto com a outra dupla. Ou até mesmo como as coadjuvantes Claire Temple (Rosario Dawson) e Colleen Wig (Jessica Hendwick), que na reta final conseguiram me deixar com o coração na mão torcendo pelo destino de suas personagens.
É muito interessante ver a preocupação em construir as motivações dos personagens, há bons motivos pelo qual eles se unem e há bons motivos para se separarem. O tentáculo também é uma ameaça eficiente, embora a parte vilanesca seja da parte feminina que o integra. Alexandra (Sigourney Weaver) , Madema Gao (Wai Ching Ho) e Elektra (Elodie Yung) deixam os outros membros no chinelo.

Concluindo: Os defensores é fiel as séries solos, entregando uma interação muito divertida e convivente entre seus personagens. Mesmo com decisões criativas questionáveis, é uma boa pedida para o final de semana.


Adicionar legenda
Share on Google Plus

About Bruna Cagnin Fernandez

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário