STAR WARS:: Mas o que está acontecendo com o filme do Han solo?

Como você já deve saber, nesta semana o filme dedicado ao personagem Han Solo de Star Wars sofreu com a troca de diretor. Phil Lord e Cristopher Miller foram demitidos e o diretor Ron Howard foi o escolhido para assumir o lugar. O pronunciamento oficial alega "diferenças criativas", já as fofocas dizem que brigas envolvendo a produtora Kathleen Kennedy e o roteirista Lawrence Kasdan estariam furiosos com o fato dos dois não seguirem o roteiro escrito e apostarem demais nas improvisações e no tipo de humor trabalhado pelos diretores.
Vamos lá, recapitular tudo o que aconteceu e tentar entender:


Era a melhor escolha para um Spin off?
A proposta do longa é contar a juventude do personagem eternizado por Harrison Ford, o problema é que a origem de Han Solo já foi contada no episódio IV e finalizada no episódio VII. Com tantos caminhos para se seguir na saga Star Wars, a princípio, esse parece o pior. Porque não aproveitar outros personagens que possuem lacunas que pode ser mais exploradas? Como Obi-Wan Kenobi ou o Mestre Yoda.

Mas vamos pensar positivo!
Mas o filme vai acontecer de qualquer forma, então agora só nos resta torcer para que ele seja bom! E verdade seja dita, bastante gente boa está envolvida. Além do elenco cheio de estrelas, como Donald Glover, Emilia, Clarke, Thandie Newton, Woody Harrelson, ele tem o roteiro de Lawrence Kasdan, o que nos leva ao próximo item:

Briga de cachorro grande.
Não da pra bater de frente com o cara que escreveu O império contra-ataca, que é tipo a bíblia de Star Wars, improvisos são ótimos e criam momentos únicos em filmes, mas é preciso ter cautela. 
Vamos exemplificar: A fala "Eu sei" quando Han Solo responde a declaração de "Eu te amo" foi adicionada por Harrison Ford, deu certo e se tornou um dos momentos mais íconicos do personagem, porém, isso depois de gravar várias vezes seguindo o roteiro original, onde a resposta seria "Eu também", ou seja, na sala de edição temos várias possibilidades de montagem para o filme. Então, sim, devemos abrir possibilidade e liberdade para que o ator e o diretor crie, mas quando há muito dinheiro envolvido, sempre é bom ter um plano b, não é? Apostar só na improvisação no cinema blockbuster é, no mínimo, imprudente.

Mas esse sempre foi o método da dupla.
Phil Lord e Christopher Miller foram contratados com base em seu potencial e currículo, mas o tipo de humor da dupla não estava agrandando a produção do filme, que queria algo mais sóbrio. Acontece que os filmes anteriores da dupla são Uma aventura lego e Tá chovendo hambúrguer, que não são filmes ruins, mas definitivamente não parecem ter a pegada Star Wars. 

Lembra do caso Josh Trank? 
Toda a polêmica é muito maior agora porque os diretores já filmaram grande parte do longa, mas lembra quando uma polêmica parecida aconteceu com Josh Trank? Ele havia sido anunciado como diretor de um futuro Spin Off (rumores indicavam que seria um longa dedicado ao Boba Fett), mas depois da (outra) briga em que Josh se envolveu na época do lançamento do Quarteto Fantástico de 2015, ele também foi demitido.
E caso você esteja por fora da treta Josh Trank, aqui vai um pequeno resumo: Quarteto Fantástico não agradou a maioria do público e da crítica, mas esse não é o ponto, o problema foi quando o Trank, que foi quem dirigiu o filme, resolveu xingar muito no twitter o estúdio, os produtores, e todo mundo envolvido porque aquele "não era o filme dele" na semana de lançamento. Lógico que a Fox não ficou nada feliz com aquela última pá de terra sobre o túmulo do seu reboot e o diretor ficou com uma imagem bem queimada, sendo "desligado" de Star Wars depois. Mas poxa, imagina se você detona o seu atual chefe e a empresa que você trabalha pra todo mundo ver, além de ser demitido vai ser meio difícil encontrar quem  te confie um trabalho de novo. Pois é, bem vindo a vida adulta, responsabilidades são um saco mesmo.

Mas e agora?
Ron Howard foi escolhido como o novo diretor,  e por enquanto, a data de estreia não sofreu alterações. O fato, é que agora, só vamos saber se isso prejudicou o filme ou não no dia 25 de maio de 2018. Até lá, só podemos torcer e confiar no trabalho do estúdio que nos trouxe Despertar da força e Rogue One.



Share on Google Plus

About Bruna Cagnin Fernandez

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário