TEM NA NETFLIX :: Black Mirror

Você quer adivinhar o futuro? Saber o que acontecerá com a sociedade após essa vida de tantas tecnologias e modernidades? Então vou te dar uma ótima dica: assista Black Mirror. A série inglesa, exibida pela primeira vez em 2011 e criada pelo esperto Charlie Brooker, é totalmente diferente dos conteúdos futuristas que você já assistiu. Na verdade não se sabe exatamente em que ano se passa as histórias; pode ser agora ou pode ser daqui muitos anos. Com episódios segmentos para relacionamento, humor, vida, política e tudo que há no mundo, o ‘espelho negro’ mostra exatamente como será nosso cotidiano, mas com algumas situações inusitadas. Aliás, ‘espelho negro’ é a definição que se pode dar ao nome da série e significa que é a tela do seu computador, tablet ou celular. Entenderam? É onde a gente ‘se vê’ e ele reflete nosso futuro. Para entenderem melhor, “é o que você encontrará em cada parede, em cada mesa, na palma de cada mão: a tela fria e brilhante de uma TV, de um monitor, de um smartphone”, disse o criador.

Considerada drama psicológico, o seriado mexe com nossas expectativas, pensamentos e ações. Não há quem não assistiu e ficou chocado em pensar que talvez nos tornemos o que a série está mostrando. É importante que você não a confunda com terror. Ela mexe com psicológico e nem sempre isso é algo ruim. Ah, não pense que é difícil maratonar. A primeira temporada contem apenas 3 episódios; a segunda contem 4 e a terceira apenas 6 episódios. Moleza, hein?

Para continuar definindo essa maravilha, usarei das sábias palavras do próprio criador: “cada episódio tem um elenco diferente, um cenário diferente e até mesmo uma realidade diferente, mas todos se tratam da forma que vivemos agora – e da forma que podemos estar vivendo daqui a 10 minutos se formos desastrados”, disse Brooker. É isso mesmo, os episódios não são contínuos como a maioria das séries. Da pra você assistir tranquilamente o segundo da primeira temporada... ou o quarto da terceira... assim vai.

Entre altos e baixos, a série com certeza tem muitos momentos maravilhosos, em que podemos desfrutar de uma incrível história, incrível narração e atuação. Para o drama dar certo, é preciso que o ator te convença de que aquilo é real. E eles conseguem muito bem trazer à nossa vida algo que parecia ser impossível. Mesmo as coisas mais estranhas com relação à tecnologia, ao longo do episódio vão se adaptando, e nós aceitamos de forma natural. É bizarro, tudo é bizarro, não tenha dúvidas. Mas mais cinco minutos olhando para a tela, a gente se adapta e adora. Essa bizarrice é muito Black Mirror. [Já viram esse meme? Quando você ver algo futurista, tecnológico, bizarro, qualquer situação relacionada ou que lembre o enredo do seriado, basta você soltar essa frase: “Isso é muito Black Mirror”].

Há boatos por aí nos jornais gringos que essa é a série mais relevante da década. E precisa de menos? Black Mirror nos choca, mostrando tudo aquilo que queremos ver.
Caso você já tenha adorado tanto quanto eu e queira saber, os boatos são de que a quarta temporada será lançada no final deste ano.
Share on Google Plus

About Mariana Valverde

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário