PO TOP :: 10 mulheres que fizeram história no cinema

Hoje, dia 08 de março, é o dia internacional da mulher. Mas, mais do que desejar parabéns, precisamos também lembrar que esse dia nasceu por causa luta das mulheres pela igualdade de gênero. Trazendo isso para o cinema, em uma época em que finalmente as mulheres começaram a ganhar mais espaço, nós reunimos uma lista de dez mulheres inspiradoras que revolucionaram esse meio.
Confira:

Hattie McDaniel
Hattie McDaniel foi a primeira atriz negra da história a ganhar o Oscar de melhor atriz coadjuvante por seu papel em O vento levou em 1940, e esse acontecimento ganha ainda mais força quando descobrimos que ela também foi a primeira pessoa negra a ser convidada para a cerimônia. Nascida no Kansas, filha de um pastor com uma cantora gospel e a caçula de treze irmãos, Hattie era atriz, escritora, cantora, compositora e radialista, no IMDB, ela é creditada em 94 filmes. Infelizmente, ela faleceu em 1952, vítima de câncer de mama.

Marilyn Monroe
Norma Jeane Mortenson, mais conhecida como Marilyn Monroe, se tornou um dos maiores ícones da cultura pop. Devido a problemas psicológicos e financeiros que mantinham sua mãe biológica, Gladys Baker, internada e o abandono paterno, Marilyn passou a maior parte da infância em orfanatos e casas adotivas. Começou a carreira trabalhando como modelo, e se tornou um dos sex symbols mais populares dos anos 50, se consagrou atuando em comédias como "Como Agarrar um Milionário" (1953), "Os Homens Preferem as Loiras" (1953), "O Pecado Mora ao Lado" (1955) e "Quanto Mais Quente Melhor" (1959). Apesar da vida pessoal conturbada, não há como negar qe Marilyn marcou época e teve um importante papel em encorajar a liberdade sexual feminina.

Lana e Lilly Wachowski
Produtoras, diretoras e roteiristas, as irmãs Wachowski foram responsáveis pela criação de Matrix, filme que foi uma revolução no começo dos anos 2000. Mesmo que a carreira das duas tenha tido alguns altos e baixos desde então, não há como negar que a ficção cientifica não seria a mesma sem a mente dessas das duas. Transexuais, Lana se assumiu para a mídia em 2012 e Lilly em 2016, desde então, elas se tornaram ativistas LGBT. 
Atualmente, elas também estão por trás da série Sense8, um dos grandes sucessos da Netflix.

Ava DuVernay
Diretora, DuVernay começou na indústria há apenas 9 anos, mas já mostrou para que veio. Foi a primeira mulher negra a receber o prêmio de melhor direção no festival de Sundance, pelo longa Middle of Nowhere. em 2012. Depois disso, ainda foi aclamada pelos lançamentos de Selma de 2014 A 13º Emenda de 2016, ambos indicados ao Oscar nas categorias Melhor filme e Melhor documentário, respectivamente. 
Seu próximo projeto, Uma dobra no tempo, tem estreia prevista para 6 de Abril de 2018.

Anna Muylaert
Brasileira, formada pela USP, Anna Muylaert é uma diretora e produtora do cinema e da TV que com certeza já te envolveu em um dos seus trabalhos. Em sua carreira, esteve envolvida em projetos como Mundo da Lua e Castelo Rá-tim-bum, clássicos da TV Cultura nos anos 90, e também de dramas aclamados pela crítica, como Que horas ela volta?, premiado não só aqui, mas também nos Estados Unidos e na Alemanha


Kathryn Bigelow
Em quase 90 edições do Oscar, apenas cinco mulheres foram indicadas na categoria de melhor direção, e só uma venceu, em 2010, Kathryn Bigelow entrou para a história ao receber o prêmio por Guerra ao terror. Além de diretora, ela também é produtora, e foi nomeada pela revista Time como uma das 100 pessoas mais influentes. 






Oprah Winfrey
É impossível fazer uma apresentação curta de toda a carreira de Winfrey, crítica de literatura, escritora, psicóloga, apresentadora, atriz, filantropa, empresaria... em seus 63 anos de vida, conquistou o sucesso em diversas áreas. Até hoje, é a apresentadora mais bem paga da televisão estadunidense, foi a primeira negra a entrar para a lista de milionários da revista Forbes, com um império que construiu do nada, com uma história de superação inspiradora, onde venceu o trauma causado por abusos sexuais. Oprah também tem uma indicação ao Oscar por seu trabalho como atriz em A cor purpura. Alguém diga para essa mulher concorrer a presidência dos Estados Unidos logo!


Queen Latifah e Jessica Chastain
 As duas atrizes, sozinhas, possuem carreiras bem-sucedidas, mas o fato de estarem nessa lista juntas é porque em 2015 elas criaram a We do it together (Nós fazemos juntas, em tradução livre) uma produtora/ONG sem fins lucrativos que visa dar oportunidade para as mulheres na indústria cinematográfica.  A iniciativa logo recebeu o apoio de outras mulheres importantes, como da diretora Catherine Hardwicke, das atrizes Juliette Binoche e Freida Pinto. Por enquanto, a produtora tem lançado apenas curtas metragens, mas torcemos para que o projeto cresça cada vez mais.



Olha, outra lista legal! Os 08 momentos mais girl power das personagens Disney

Outros textos sobre mulheres fortes do cinema: Porque Carrie Fisher sempre será um ícone e Audrey Hepburn: Muito mais que uma bonequinha de luxo
Share on Google Plus

About Bruna Cagnin Fernandez

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário