Morre, aos 70 anos, o diretor Hector Babenco



Faleceu na noite desta quarta-feira (13), em São Paulo, o cineasta Hector Babenco, aos 70 anos. Internado no Hospital Sírio Libanês deste terça para tratar uma sinusite, sofreu uma parada cardíaca e não resistiu. “Ele já estava com o corpo cansado e teve a parada cardiorrespiratória. Foi tudo muito simples, muito básico”, disse Janka Babenco, uma de suas filhas, ao site G1.

Babenco nasceu na Argentina e veio para o Brasil aos 19 anos. Naturalizado brasileiro, produziu varios filmes de sucesso como o longa "O Beijo da Mulher-Aranha" (1985), protagonizado por Sônia Braga, Raul Julia e William Hurt, que lhe garantiu a indicação ao Oscar de Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Filme e Melhor Ator, do qual Hurt levou a estatueta. Ainda em sua filmografia estão "Pixote, a lei do mais fraco" (1982) e Carandiru (2003). Seu mais recente trabalho, "Meu Amigo Hindu" (2015), é um filme quase autobiográfico, baseado em sua experiência ao realizar um transplante de medula nos anos 1990 para tratar um linfoma linfático.

Casou-se por três vezes e deixa duas filhas e dois netos. Sua mais recente esposa, Barbara Paz, vivia um relacionamento de idas e vindas com o cineasta mas, recentemente, havia declarado que pensava em ter filhos com Hector.

O velório será nesta sexta-feira (15), na Cinemateca, em São Paulo, das 10h às 15h. Depois, seu corpo será cremado no cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, em uma cerimônia apenas para familiares e amigos.



Share on Google Plus

About Leonardo Marques

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário