Dica da Semana - Última Parada - 174

Rio de Janeiro, 1983. Marisa (Cris Vianna) amamenta o pequeno Alessandro (Marcello Melo Jr.), em sua casa na favela. Viciada em drogas, assiste impotente seu filho ser retirado de suas mãos pelo chefe do tráfico local, devido à uma dívida não paga. Dez anos depois Sandro (Michel Gomes), filho único, vê sua mãe ser morta por dois ladrões. Apesar de ficar sob os cuidados da tia, ele decide fugir e passa a conviver com um grupo de garotos que dorme na igreja da Candelária, onde tem acesso ao mundo das drogas. Apesar de não saber ler ou escrever, Sandro sonha em ser um famoso compositor de rap. Para tanto ele espera a ajuda de Walquíria (Anna Cotrim), que realiza um trabalho voluntário junto a meninos de rua. Só que Sandro testemunha mais uma tragédia, a chacina da Candelária, onde 8 meninos de rua foram mortos pela polícia. Este evento aproxima Sandro e Alessandro, que passam a ter um forte convívio.

Crítica:
Quem começa a assistir Última Parada - 174 até pensa que será só mais uma história clássica dos filmes nacionais, mais quando vai chegando o meio do longa nós vamos nos envonvendo com a mistura das histórias e ficamos curiosos pra saber onde é que tudo aquilo vai dar.
Não foi atoa que o filme foi selecionado como o representante brasileiro ao Oscar 2008 de melhor filme estrangeiro.

Título Original: Última Parada - 174
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 110 minutos
Ano de Lançamento (Brasil / França): 2008
Elenco: Michel Gomes, Marcello Melo Jr., Gabriela Luiz, Cris Vianna, Anna Cotrim, Tay Lopes, Jana Guinoud, Rodrigo dos Santos, Douglas Silva, Gleyson Lima, Rafael Logan, André Ramiro, Alessandra Cabral, Teresa Xavier, Maria Delfina, Vítor Carvalho, Ramom Francisco, Lucas Rodrigues, Yasmine Luyindula, Hyago Silva
Estúdio: Moonshot Pictures / Movie&art / Mact Productions / Paramount Pictures / Globo Filmes / Canal+
Distribuição: Paramount Pictures
Direção: Bruno Barreto
Roteiro: Bráulio Mantovani
Produção: Patrick Siaretta, Paulo Dantas, Bruno Barreto, Antoine de Clermont-Tonnerre
Música: Marcelo Zarvos
Fotografia: Antoine Heberlé
Direção de Arte: Cláudio Amaral Peixoto
Figurino: Bia Salgado
Edição: Letícia Giffoni

Share on Google Plus

About Leonardo Marques

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

4 comentários :

  1. valeu pela dica

    Visite-me se puder
    http://theocho888.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Desculpa chegar aqui discordando, mas...

    Acho o filme um mico. Enfadonho, indefinido e nada envolvente.

    E o que foi aquela cena relampago do André Ramiro como capitão do Bope, dando ataque de pelanca.

    Uma metalinguagem boooba.

    Enfim, só minha opinião tá! Abç

    ResponderExcluir
  3. Acc sim parceria ....

    add meu banner e me avisa pra eu add o seu !

    ResponderExcluir