De A á Z - Jerry Lewis - parte 1


ABC - Joseph Levitch (apesar de registros oficiais indicam que seu nome verdadeiro é Jerome)nasceu no dia 16 de março de 1926, em Newark, Nova Jersey, onde viveu com os pais, judeus ortodoxos, num lugar bem modesto. Seu pai era comediante e a mãe, pianista, acompanhava o marido nas turnês que faziam, aceitando todo tipo de trabalho.

Avó - Enquanto o casal Levitch viajava, o judeuzinho magricela passava quase o tempo todo com a avó Sarah, de quem recebeu os primeiros incentivos. A morte dela foi, talvez, a maior tristeza de sua vida.

"Bondade" – Lewis tem um lema: “Vou passar por este mundo, mas uma vez. Qualquer bem, por isso, que eu possa fazer ou qualquer bondade que eu possa mostrar a qualquer ser humano, deixar me fazê-lo agora. Permitam-me que não adie nem negligencie, para não passar desta forma novamente!”

Casamentos - Em 1944 casou-se com Patty Palmer (pseudônimo de Esther Calonico). Durante algum tempo, apresentaram-se em dupla no palco, mas ela abandonou a carreira com o nascimento do filho, Gary, em 1945. Depois de 36 anos de casados e cinco filhos, Patty entra com uma ação de divórcio. Em 1983, casa-se com Sandee Pitnik, de 32 anos, bailarina em Las Vegas. Os cinco filhos do primeiro casamento não compareceram à cerimônia. Adota uma menina no segundo.

Dean - Em 1945 Jerry conheceu um rapaz quase um ano mais moço que ele chamado Dino Crocetti. Ex-boxeador, ex-empregado de posto de gasolina, ex-crupiê, aspirante a cantor. E foi apresentando-se como contador de piadas em Atlantic City, quando soube que a dupla principal dos shows havia pedido demissão e na televisão, que Lewis formou com o então recém renomeado Dean Martin (Dino Crocetti), a dupla de maior sucesso do show-business de 1946 até 1956.

Empregos - Aos 12 anos teve seu maior contato até então com o mundo mágico da tela - foi lanterninha num cinema de Nova York. Depois, passou por vários empregos modestos. Aos 15, trabalhando como garçom num hotel onde o pai participava do show da casa, Joseph acabou sendo contratado, quando substituiu um comediante que ficou doente, improvisando alguns números de pantomima que fizeram muito sucesso. Nascia Jerry Lewis.

Filmes – Ao todo, foram 56 filmes sendo: 16 com Dean Martin, 39 na carreira solo, 13 dirigido por Lewis e 4 foram apenas participações.

Godard - Os críticos franceses - que também foram os primeiros a valorizar Jerry Lewis como artista - o admiravam muito, e Jean-Luc Godard chegou a considerá-lo na vanguarda de um estilo moderno de comédia. "A França, meu segundo país? Não, é meu primeiro país. A razão? Simplesmente porque os críticos franceses examinam meus filmes antes de falar deles." disse Lewis.

Hal Wallis - Foi Hal Wallis, que produzia para a Paramount, quem descobriu Martin-Lewis para o Cinema. Ele contratou a dupla, emprestando-a aos estúdios. Seus primeiros filmes foram A Amiga da Onça, 1949, de George Marshall, e a continuação, Minha Amiga Maluca,1950, de Hal Walker. Nos dois, a dupla tinha papéis secundários. Somente no terceiro filme, também dirigido por Walker, Martin e Lewis começaram a estrelar. Foi em O Palhaço do Batalhão (At War with the Army),1951.

Indisciplinado - Nas escolas por onde passou, Joseph era indisciplinado e chegou a ser expulso de uma delas, quando deu um soco num professor, cujas observações considerou anti-semitas.

Jerry X Dean - Jerry passou mal e teve que ser internado às pressas. O excesso de trabalho e de fumo foram os culpados. Precisava reduzir o esforço e parar de fumar. Começaram as desavenças entre os parceiros. O comediante acusava o cantor de não levar o trabalho a sério. A parceria terminou oficialmente em julho de 1956, com o show da dupla na boate Copacabana, em Nova York.

Keaton – Afinal, a separação acabou fazendo bem a Jerry Lewis. Além de passar a se interessar mais pelos contratos, pelo orçamento dos filmes e influenciar na escolha dos técnicos, dedicou-se a estudar, vendo e revendo, os filmes dos clássicos comediantes, como Chaplin, Keaton, Lloyd e Sennet.
Longas – Jerry assinou contrato com a Paramount e passou a diretor, roteirista, produtor e intérprete de seus próprios longas. Enquanto isso, Dean fazia uma carreira solo como galã romântico.
Clique aqui, e confira a parte 2.
Share on Google Plus

About Leonardo Marques

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

1 comentários :

  1. ROBERTA MARTINS.7 de maio de 2012 15:19

    JERRY LEWIS E EXTREMAMENTE AMADO E QUERIDO PELO MUNDO INTEIRO.

    FICA AQUI, REGISTRADO TODO O MEU AMOR DE FA PELO ASTRO REI (JERRY LEWIS).

    JERRY LEWIS E UM ESPETACULO DE HOMEM. (LINDO E PERFEITO)

    EU SOU A MAIOR FA DE TODO O UNIVERSO DE JERRY LEWIS.

    JERRY LEWIS (I LOVE YOU ) ...
    ETERNALLY

    ROBERTA MARTINS.
    Fortaleza-Ceara
    B R A S I L

    ResponderExcluir